Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Perguntas frequentes sobre o plano de negócios

Adapted from content excerpted from the American Express® OPEN Small Business Network




Preciso de ter um plano de negócios se não procuro financiamento?

Para que a sua empresa de pequena dimensão seja bem-sucedida, é necessário saber quais são as suas metas e como alcançá-las. Criar um plano de negócios exige a definição de objectivos, determina os recursos necessários para a realização do plano e prevê problemas que normalmente enfrenta.

Se o seu plano de negócios não estiver a ser usado para solicitar financiamento, será possível criar um plano informal, cuja principal função é uma ferramenta de planificação e um dispositivo para o manter no caminho correcto. Um plano informal também pode ser mostrado aos possíveis associados e sócios da empresa.

Escolha na matriz dos elementos de planos de negócios apresentados neste site para criar um plano de negócios que atenda as suas necessidades. Por exemplo, apesar de as biografias sobre gestão serem muito importantes para os capitais de risco, não são essenciais para um plano informal. Mas cuidado: o seu plano de negócios deve ser bem abrangente para ser usado numa das suas funções mais importantes, ajudá-lo a reflectir antecipadamente sobre o desenvolvimento do seu negócio. Todos os planos de negócios, mesmo os informais, devem incluir pelo menos: descrição da empresa, mercado alvo, concorrentes, posicionamento, clientes, distribuição de vendas e marketing, e demonstração de fluxo de caixa.

Voltar ao início

Como é que os investidores lêem um plano de negócios e o que procuram?

Não espere que todas as pessoas que receberem o seu plano de negócios o leiam completamente. Na verdade, apenas o lerão superficialmente. Os investidores sabem o que procurar num plano – querem saber se a empresa crescerá rapidamente e se um dia terá um lucro que valha a pena. Por exemplo, as empresas de capital de risco esperam receber em média cinco vezes o investimento inicial em cinco ou sete anos.

Lembre-se de que os investidores raramente investem num "produto" – eles investem num negócio. Muitos produtos excelentes tiveram problemas para conseguir financiamento, pois os investidores não entenderam como convencer as pessoas a comprá-los. Portanto, mostre que sabe como vender o seu produto ou serviço.

Provavelmente, o seu resumo executivo será o primeiro tópico a ser lido. Destaque a qualidade singular do seu produto ou serviço, a força da equipa de gestores e o motivo da sua empresa ter lucro. Se os possíveis investidores acharem o resumo executivo interessante, muitos deles lerão o restante do plano. No entanto, provavelmente não o lerão na ordem. Alguns investidores vão directamente para a descrição da equipa de gestores – querem verificar se algum dos envolvidos com a empresa tem experiência com jovens empresas bem-sucedidas e se tem experiência relevante neste sector. Outros podem ir directamente para a secção sobre financiamento para saber quando e como planeia conseguir o lucro a longo prazo.

Voltar ao início

Que procedimentos devo esperar que uma empresa de capital de risco tome com o meu plano?

Uma empresa comum de capital de risco recebe, todos os dias, diversos planos de negócios. Isso significa centenas de planos por ano. E eles investem apenas em alguns – menos de 1%.

O seu plano de negócios será lido primeiro por um funcionário júnior, que o examinará, talvez destacará algumas partes importantes e, se aprovado, o enviará para um sócio. Em cada dez planos, talvez um ou dois são enviados ao sócio. Se o sócio ficar interessado, provavelmente será chamado para uma entrevista ou, então, os sócios visitarão o seu escritório. Se ainda houver muito interesse (de cada 100 planos originais talvez apenas um alcança este ponto), os parceiros da empresa farão debates e avaliações substanciais e, talvez, pensem em como negociar um investimento. Esta ainda não é uma garantia de investimento – a maioria das empresas que alcançam esta etapa são, em seguida, recusadas. Se, for aprovado nessa etapa, estará quase a conseguir o investimento.

Voltar ao início

Qual deve ser o tamanho do meu plano de negócios?

30 a 50 páginas são suficientes. Qualquer coisa maior que isso pode alienar possíveis investidores ou forçá-los a ler superficialmente o documento. Um documento de 200 páginas não impressiona ninguém – o conteúdo do plano é muito mais importante do que o seu tamanho. Quanto mais preciso e claro for o seu plano de negócios, mais claro parecerá o seu empreendimento.

Focalize os detalhes que contem a história da sua empresa, que a diferenciem dos outros concorrentes, que façam a sua empresa parecer um bom investimento financeiro e que mostrem que será lucrativa.

Em relação ao estilo, o plano deve ser profissional, porém discreto. Não é preciso passar muito tempo a criar gráficos e tabelas reluzentes – apenas certifique-se de que os usados contêm a sua história e são fáceis de ler e interpretar. Além disso, não é necessário usar várias fontes – uma ou duas fontes com aparência empresarial, como Times ou Helvetica, é o truque.

Voltar ao início

Devo contratar alguém para redigir o meu plano de negócios?

É fundamental que o seu plano de negócios reflicta a sua personalidade e objectivos. Como proprietário de uma empresa de pequena dimensão, tem de decidir sobre quais são os seus objectivos a curto e longo prazos, e é necessário tomar decisões de planificação. Não peça para um representante tomar essas decisões, seja ele o consultor de plano de negócios, advogado ou contabilista.

Além disso, a criação de um plano de negócios é um exercício extremamente útil, pois exige que reflicta sobre as questões que os proprietários de empresas de pequena dimensão preferem evitar – sector, posição no mercado, concorrência, capacidades de desenvolvimento e produção, determinação de preços, riscos enfrentados e, finalmente, lucro. Fazer isso mesmo ajudará na focalização.

Não significa que contratar um redactor para o seu plano de negócios é uma má ideia. Mas se fizer isso, envolva-se a fundo no processo. O redactor deve passar um tempo ao entrevistá-lo para conhecer o seu produto, a sua personalidade e os seus objectivos . Forneça toda a documentação de todas as declarações feitas no plano; o documento concluído deve reflectir os seus objectivos, por isso, se necessário, não hesite em pedir correcções e novas redacções.

Se não confiar nas suas capacidades de redacção, contrate um redactor de plano de negócios para reescrever o plano depois de fazer o primeiro rascunho.

Por último, peça para alguém rever o plano à procura de erros gramaticais e de digitação antes de o enviar aos investidores. Peça a um colega, amigo ou cônjuge para ler o plano.

Voltar ao início

Devo usar um software de plano de negócios?

Há, no mercado, uma grande variedade de programas de software criados para ajudá-lo a preparar um plano de negócios bem-sucedido. Esses programas variam, mas a maioria inclui um processador de texto especializado, estrutura detalhada e algumas ferramentas interactivas que actuam como ponto de partida na criação de um plano.

Assim como ocorre com um contabilista, o software não redigirá o plano para si. Ainda é sua responsabilidade verificar se o plano reflecte honestamente os objectivos da sua empresa. Ainda, procure um software que gira o plano numa abordagem "cookie cutter". O seu plano de negócios não deve ser parecido com o de outra pessoa. Para ser notado, ele tem de se destacar do grupo.

Voltar ao início



Perguntas frequentes Elementos introdutórios Descrição do negócio O mercado
Desenvolvimento & produção Vendas & marketing Gestão Financeiro

Copyright © 1995-2016, American Express Company. All Rights Reserved.

 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres