Página Inicial  > Suportar a Carga da Dívida
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Suportar a Carga da Dívida

Provided by Visa, Content Partner for the SME Toolkit


Está fora da sua zona de conforto financeira? Parece-lhe que está a pagar demasiado aos cobradores e não tem o suficiente para as poupanças e para as coisas que gosta na vida? Se assim for, recomenda-se que avalie a sua dívida e compare a mesma ao seu rendimento. Isso irá ajudá-lo a ter uma compreensão clara da sua saúde financeira.

Carga da dívida
O primeiro passo é calcular a carga da dívida. Esta é a soma de todo o dinheiro que em dívida:

  • Hipoteca
  • Financiamentos estudantis
  • Cartões de Crédito
  • Mesmo os empréstimos de amigos e familiares.

Rácio dívida/rendimento
Depois de terminar o cálculo da sua carga de dívida, irá querer saber o seu peso na sua vida financeira. Pode fazê-lo da forma como os bancos e credores fazem, calculando o seu rácio dívida/rendimento - a quantia que deve comparada com o valor que ganha. É fácil:

  1. Calcule todos os seus pagamentos mensais da dívida - incluindo os cartões de crédito, hipotecas e apoio à(s) criança(s). (Se não tem pagamentos mensais fixos, pode estimar o seu pagamento mensal em 4% do montante total que deve)
  2. Tome o seu salário bruto anual e divida-o por 12. Esse é o seu rendimento.
  3. Tome os seus pagamentos mensais totais e divida-os pelo seu rendimento mensal.
  4. Mova o ponto decimal de dois dígitos para a direita para o tornar percentual. Esse é o seu rácio dívida/rendimento.

Aqui está um exemplo. Vamos dizer que o seu rendimento mensal é de MTn68,400 MZM e o pagamento mensal da sua carga da dívida totaliza MTn17,100 MZM.Se dividir os 17,100 MZM por 68,400 MZM receberá 0,25. Mova o ponto decimal dois dígitos à direita e obterá 25% como o seu rácio de dívida/rendimento.

Quanto é demasiado?
Caber-lhe-à a si saber exactamente o peso da sua dívida. Se estiver a sentir um aperto financeiro mensal devido às contas de cartão de crédito, não precisa de ninguém para lhe dizer que está fora de sua zona de conforto financeiro – é do seu conhecimento.

Mas como regra geral, um rácio de dívida/rendimento de 10% ou menos, é excelente. Se estiver entre 10-20%, o seu crédito é bom, e poderá provavelmente pedir mais.

Mas uma vez que atinja os 20% ou acima, é altura de examinar seriamente a sua carga de dívida. Os credores são menos susceptíveis em conceder empréstimos a alguém cujo rácio dívida/rendimento seja elevado, e aqueles que concedem empréstimos nessa condições cobram provavelmente juros mais elevados.

Pior, se tem um rácio dívida/rendimento superior a 20%, terá maior probabilidade de sentir pressão sobre o seu orçamento.

A Regra 28/36
Outro guia útil é o que os credores hipotecários utilizam: a “Regra 28/36.” Estipula que a sua dívida não deve exceder 28% do seu rendimento bruto mensal, enquanto o serviço da dívida total - incluindo os pagamentos da sua casa e serviços públicos - não deve ser superior a 36 por cento.

As empresas de empréstimo hipotecário também comparam a carga da dívida com o rendimento anual. Normalmente concedem empréstimos até três vezes mais do r. Portanto, se um comprador de um imóvel ganha MTn1,020,180 MZM por ano, pode beneficiar de uma hipoteca de MTn3,060,108 MZM.

Copyright ©2016 Visa Inc. All Rights Reserved.

 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres