Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Greece - Comprar e vender

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Atrair a Atenção dos Consumidores

Oportunidades de Marketing

Comportamento do consumidor: A Grécia adoptou o euro como sua nova moeda comum em Janeiro de 2002. A adesão ao euro garantiu Grécia (anteriormente um país com um elevado risco de inflação com o dracma) o acesso a taxas de crédito competitivas e a taxas baixas no mercado das euro obrigações. Isto resultou num aumento acentuado dos gastos do consumidor, o que deu um ímpeto significativo ao crescimento económico.
Principais agências publicitárias:

Rede de Distribuição

Evolução do sector: A distribuição um sector importante da economia da Grécia. Em 2004, o mercado retalhista da Grécia foi avaliado em 61,9 mil milhões de euros, indicando um crescimento de 4,5% face ao ano de 2003. Os estabelecimentos comerciais representavam 45% das empresas nos sectores secundário e terciário. H muitas cadeias de supermercados na Grécia, mas poucas são nacionais.
 Os grandes armazéns operam como pequenos centros comerciais, onde aplicado o conceito "loja dentro de loja". A maior parte das lojas a retalho na Grécia são ainda estabelecimentos comerciais pequenos e especializados. Nos últimos anos, diversas cadeias europeias de grande porte adquiriram grandes armazéns e supermercados existentes ou estabeleceram os seus próprios pontos de venda. Dois grandes centros comerciais estilo americano foram inaugurados recentemente na Grécia.
Tipos de pontos de venda: As redes de distribuição tradicionais - comerciantes pequenos e independentes servidos por grossistas regionais - continuam a existir em todo o país. Em 2003, eram aproximadamente 300.000. Contudo, têm surgido recentemente redes de distribuição mais modernas e os principais distribuidores de alimentos na Grécia são actualmente grupos grandes:
- O grupo maior o Marinopoulos (com uma participação de 20% do Carrefour), que teve um volume de negócios de 1,458 mil milhões de euros em 2003.
- Seguido do grupo Delhaize-Alpha Vita Vassilopoulos, com um volume de negócios de 901,6 milhões de euros em 2003.
 A outra tendência visível o estabelecimento de supermercados de preços reduzidos. Seguindo esta tendência, o grupo alemão do sector "hard discount" (desconto máximo) Lidl estabeleceu-se recentemente na Grécia. O país tem sobretudo supermercados de desconto, como o Dia Hellas e o Baazar Discount. Contudo, o mercado de desconto continua com dimensões relativamente pequenas, tendo representado apenas 6% do mercado de distribuição alimentar em 2004.

 Até 2000, o mercado de distribuição no alimentar foi principalmente dominado por grupos nacionais, mas a tendência mudou completamente desde então: os grupos internacionais começaram a fazer investimentos. Desta forma, o grupo britânico Dixons (especializado em electrodomésticos) assumiu o controlo da Kotsovolos, a Fnac abriu em Atenas em 2006 (o centro comercial The Mall Athens) e o Ika abriu as suas portas em 2001.

Procedimentos de Acesso ao Mercado

Barreiras não relacionadas com as pautas aduaneiras: Em conformidade com a sua qualidade de membro da Uniao Europeia, a Grécia aplica as normas da União Europeia (UE) que estão em vigor em todos os países da União Europeia. Embora a UE conte com uma política de comércio externo bastante liberal, há determinadas restrições, sobretudo ao nível dos produtos agrícolas, decorrentes da implementação da PAC (Política Agrícola Comum): a aplicação de compensações importação e exportação de produtos agrícolas, que visa favorecer o desenvolvimento agrícola dentro da UE, implica um determinado número de sistemas de controlo e regulação para as mercadorias que entram no território da UE.
 A Grécia mantêm restrições de nacionalidade em diversos serviços profissionais e actividades comerciais, incluindo a consultoria jurídica. Estas restrições no se aplicam a cidadãos da UE. Visite este website para mais informacoes sobre entraves ao comercio
Direitos aduaneiros médios (excluindo produtos agrícolas): Após a adesão da Grécia UE, o comércio transfronteiras deixou de estar sujeito a controlos rigorosos. As transacções entre residentes dos Estados-membros da UE no são consideradas importações nem exportações, pelo que no estão sujeitas a direitos aduaneiros. As vendas a compradores registados para o IVA em Estados-membros da UE não estão sujeitas ao IVA na Grécia, desde que os números de contribuinte do fornecedor e do comprador constem da factura.
Classificação alfandegária : Para obter regulamentos exaustivos e pautas aduaneiras pertinentes aos seus produtos, os exportadores devem consultar o código TARIC e respectiva base de dados, a qual inclui todos os direitos aplicáveis e todas as políticas comerciais para todas as mercadorias.
Procedimentos de importação: No caso de mercadorias com um valor inferior a 1000 kg ou a 1000 euros, basta fazer uma declaração verbal e apresentar a respectiva factura na alfândega.
 Para valores superiores, os seguintes documentos devem ser apresentados na Alfândega:
 1) Uma declaração sucinta (manifesto areo ou marítimo) relacionando o tipo de bens.
 2) Uma declaração de direito consuetudinário (DAU, documento administrativo nico), assim como os documentos necessários para o respectivo Desalfandegamento.
 O impresso do DAU pode ser obtido junto das Câmaras de Comércio ou de uma gráfica autorizada. possível aceder a uma plataforma informatizada de despacho aduaneiro (SOFI: Sistema Informatizado de Transporte de Mercadorias Internacional) em estâncias aduaneiras ou em algumas Câmaras do Comércio.  

No caso de compras e entregas na Comunidade Europeia, a declaração de intercâmbio de bens (DEB) ou declaração Intratável deve ser enviada para os Serviços Alfandegários.

Website das Alfândegas: Servicos Alfandegarios da Grecia

Organização do Transporte de Bens

Organização do transporte de bens da origem para o destino e vice-versa: A Grécia tem cerca de 40.000 quilómetros de estradas. Destas, 31.000 quilómetros fazem parte da rede regional e os restantes 9.000 constituem a principal rede rodoviária. A Grécia iniciou recentemente um programa em grande escala de obras públicas, o qual co-financiado pela UE. A auto-estrada Patras-Tessalnica, que se ir prolongar até fronteira da Bulgária, assim como a auto-estrada de Egnatia, de Igoumenitsa a Alexandroupoli, são bons exemplos do âmbito destas obras públicas. Utiliza-se o transporte rodoviário para uma parte significativa das mercadorias transportadas internamente.

 A Grécia tem 2500 quilómetros de caminhos-de-ferro em duas rotas principais: Atenas-Tessalnica e Atenas-Corinto-Patras-Kalamata. A Organização dos Caminhos-de-Ferro da Grécia, detida pelo Estado (OSE) controla os caminhos-de-ferro e deu início a um programa gradual para modernizar e expandir a rede existente, a ser realizado em cooperação com a UE. O transporte ferroviário constitui 4% do tráfego de passageiros e apenas 1% da carga transportada. 
Empresas de transporte marítimo:
Empresas de transporte aéreo:
Empresas de transporte ferroviário:

Listas Comerciais Nacionais

Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres