Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Jordan - Comprar e vender

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Atrair a Atenção dos Consumidores

Oportunidades de Marketing

Comportamento do consumidor: O consumidor jordano atraído antes de mais pelo preço do produto. Para além disso, os jovens, que representam mais de 60% da população total, apreciam bastante as inovações tecnológicas. A modernidade do produto tomada em consideração, mais particularmente nos sectores das TI e telecomunicações. Um serviço pós-venda autêntico e eficiente cada vez mais importante para os compradores jordanos. Na área do vestuário, as marcas são muito procuradas.  
Perfil do consumidor: A actividade comercial da Jordânia está concentrada em torno de Am e em grandes cidades provinciais, como Aqaba, Zarqa e Irbid. Existem grandes diferenças no comportamento dos consumidores. Os habitantes de Am têm hábitos de consumo muito ocidentais, enquanto os habitantes do resto do país têm estilos de vida mais tradicionais e hábitos de consumo mais conservadores. Em geral, o comprador jordano jovem.  
Principais agências publicitárias:

Rede de Distribuição

Evolução do sector: O sistema normal de aquisição de meios de  produção e matérias primárias são a venda directa.
  Os géneros alimentícios são distribuídos por quatro canais. O primeiro hipermercado (12.000 m2) abriu as suas portas em Am com o nome Carrefour. Os supermercados são comuns no país. Existem os supermercados clássicos (100 a 400 m2) e os supermercados estilo ocidental (1000 a 3000 m2). H quatro cadeias de supermercados, duas das quais são locais (Cozmo e El Ahlia Plaza) e duas em regime de franchise (C-Town e Safeway). Para além disso, existem também cooperativas civis e militares que vendem produtos locais, com pouca variedade, a preços baixos. Por fim, o sector também inclui mercearias, mercados e grossistas especializados em especiarias, frutas secas, frutas e legumes e carne fresca. Os centros comerciais estão em plena expansão, especialmente na capital e o número de franchises cresceu consideravelmente. Encontram-se principalmente no sector do vestuário.  

 

Tipos de pontos de venda: Esta informação não está disponível.  

Procedimentos de Acesso ao Mercado

Cooperação económica: A economia da Jordânia muito aberta. O país também faz parte da rea de Livre Comercio arabe Ampliada (GAFTA), um pacto da Liga árabe que entrou em vigor em Janeiro de 2005 e que visa formar uma área de comércio livre árabe. Também assinou acordos bilaterais de livre comércio com a maioria dos países da Liga árabe. A Jordânia também assinou um acordo com a Associacao Europeia de Comercio Livre (EFTA), os Estados Unidos e Singapura. A Jordânia assinou o Acordo de Associação Euro-Mediterrâneo, que prevê uma zona de comércio livre entre a União Europeia e outros países signatários. Por fim, a Jordânia um membro do Acordo de Agadir, que prevê um sistema de comércio livre entre a Jordânia, Tunísia e Egipto.  
Barreiras não relacionadas com as pautas aduaneiras: O sistema de comércio da Jordânia está em plena liberalização. No normalmente necessária uma licença de importação, mas sim uma licença comercial. No entanto, obtida de forma automática e permite-lhe pagar no acto de apresentação dos documentos ou abrir um crédito documentário.
  Há limitações quantitativas importação de certos bens fabricados e proibida a importação de tomates, leite fresco, água mineral, sal de cozinha e resíduos de plástico. Alguns produtos específicos estão reservados s empresas do Estado, tais como o açúcar, trigo, farinha, arroz, leite em p, cigarrilhas, frango congelado, lentilhas e azeite.
  exigida uma licença para a importação de frutas, legumes, determinados produtos químicos, medicamentos, alguns géneros alimentícios e equipamentos de telecomunicações. Alguns produtos requerem também uma licença de vários organismos públicos.  
Direitos aduaneiros médios (excluindo produtos agrícolas): Os direitos aduaneiros sao regidos pela Lei n. 20/98. Prevê uma redução progressiva dos direitos aplicáveis, com um limite máximo em 2003 de 30% (40% em 1998). Esta taxa dever sofrer uma redução para um máximo de 20% em 2010. Há, portanto, uma escala de cinco taxas para os bens mais comuns: 0%, 5%, 10%, 20% ou 30%. O álcool e o tabaco são tributados a uma escala de 50 a 180%.As importações de matérias-primas e maquinaria para os meios de produção, assim como os géneros alimentícios básicos, estão isentos do imposto aduaneiro.  
Classificação alfandegária : A Jordânia utiliza o Sistema Harmonizado.
Procedimentos de importação: Os documentos necessários para importar um produto para a Jordânia são:  

- um conhecimento de embarque para importações através do porto de Aqaba

- uma carta de porte aéreo para produtos importados via área ou um certificado de transportador para mercadorias que tenham transitado por terra.

- uma declaração de trânsito árabe para mercadorias que tenham transitado por países árabes que no so vizinhos da Jordânia.

- uma factura que apresente a quantidade, o tipo e o número de mercadorias, assim como o seu peso, valor e os nomes do comprador e do vendedor.

- um certificado de origem

- uma declaração de valor para as mercadorias cujo valor seja superior a 2000 JOD.

- uma licença de saída para mercadorias armazenadas em zonas francas.

Além disso, dever saber que a Jordânia usa o sistema do documento administrativo unico (DAU) para declarações de importação. Isto significa que a declaração apresentada directamente pelo importador ou vendedor licenciado através do sistema Asycuda. O sistema valida a entrada, atribui um número de registo e indica se a entrada verde (sem inspecção), laranja (inspecção de documentos) ou vermelhs (inspecção dos documentos e das mercadorias). A cópia em papel da declaração entregue Alfândega acompanhada dos documentos comprovativos, caso seja necessário.

Alguns produtos, como frutas, produtos químicos, medicamentos ou equipamentos de telecomunicações, requerem uma licença de importação.

Website das Alfândegas: Servios Alfandegrios da Jordania

Organização do Transporte de Bens

Organização do transporte de bens da origem para o destino e vice-versa: De um modo geral, as infra-estruturas rodoviárias na Jordânia estão em boas condicoes. O país tem cerca de 6678 km de estradas, dos quais 2756 km são auto-estradas. A maioria das estradas tem um percurso de norte a sul, o que lhe permite ter acesso a todo o país. Todas as grandes cidades estão ligadas por auto-estrada.
  O transporte ferroviário em vagões adaptados relega-se exclusivamente aos fosfatos na região de El-Hassa, perto de Aqaba. O Ministério dos Transportes lanou um concurso público em 2005 para desenvolver infra-estruturas ferroviárias a longo prazo (mais de 20-25 anos).
  O porto de Aqaba, o nico acesso da Jordânia ao mar, muito moderno, com recipientes especiais para os hidrocarbonetos e fosfatos.
  Para finalizar, o aeroporto internacional Rainha Alia possui serviços e infra-estruturas modernas.  
Empresas de transporte marítimo:
Empresas de transporte aéreo:

Listas Comerciais Nacionais

Directórios de empresas:
Agências de comércio e respectivas representações no estrangeiro:
Associações empresariais:
Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres