Página Inicial  > Czech Republic - Panorama
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Czech Republic - Panorama

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Introdução

Capital:: Praga
Área:: 79 km2
População total:: 10.202
Taxa de crescimento anual:: 0.63%
Densidade:: 133.76/km2
População urbana:: 74%
População de Praga (1.340), Brno (370), Ostrava (310), Pilsen (160), Olomouc (100)
Língua oficial: O checo, que pertence ao grupo de idiomas eslvicos, tal como os idiomas eslvicos ocidentais, muito parecido com o eslovaco.
Outras línguas faladas: Inglês, alemão  
Língua de negócios: Inglês  
Origens étnicas:: Checo 90,4%, morvio 3,7%, eslovaco 1,9%, outros 4% (censo de 2001).
Crenças: Predominantemente atesta (68% da população), sendo 92% da população crente cristã, dividida entre católicos (83%) e protestantes (9%).  
Indicativos telefónicos:
Para fazer um telefonema de: 00
Para fazer um telefonema para: +420
Sufixo da Internet:: .cz
Tipo de governo::
Estado republicano baseado numa democracia parlamentar.
Tipo de economia::
  Economia de alto rendimento, membro da OCDE, ex País em Transição, Mercado Financeiro Emergente  
  Uma economia baseada quase exclusivamente na indústria automóvel e no turismo.  

Panorama Económico

  A economia da República Checa uma das mais desenvolvidas do Centro e Leste Europeu. O seu crescimento económico fortemente influenciado pela procura de exportações e o fluxo de Investimento Estrangeiro Directo (IED). A taxa de crescimento do PIB do país tem aumentado constantemente ao longo dos últimos anos. No entanto, foi registada uma forte queda em 2009, com um crescimento negativo da taxa do PIB. O crescimento dever voltar a aumentar a partir de 2010; facto este que revela o rápido crescimento e os sólidos alicerces da economia checa. A procura interna ser um impulsionador menos dinâmico do crescimento económico e o comércio líquido menos estimulante para o crescimento, porque a procura de importações da zona euro ir abrandar, devido situação económica desfavorável. A inflação continua sob controlo, mas os fundos públicos estão progressivamente a diminuir e o défice orçamental a aumentar. No entanto, o governo está empenhado na reducao do défice, a fim de cumprir os requisitos de Maastricht para a adopção do euro em 2010. Em geral, a república Checa tem os meios para resistir crise financeira, tem um sistema bancário sólido e estabilizado desde os anos 90 e uma moeda forte.  

Principais Indústrias

  O sector agrícola atravessou uma séria crise nos anos 90 e ainda hoje muito subsidiado. Gera aproximadamente 3% do PIB do país e emprega cerca de 4% da população activa. Os principais produtos agrícolas são beterraba, batata, trigo, cevada e lúpulo.  

 

O sector da indústria constitui cerca de 40% do PIB do país e , na sua maioria, privado. Tem-se verificado um crescimento do desempenho e, ao mesmo tempo, um aumento da produtividade. Um dos principais sectores de fabrico o da indústria automóvel, com o Skoda (empresa da Volkswagen). Investidores estrangeiros, tais como a Toyota e a PSA iniciaram também a produção de carros na República Checa em 2005. No entanto, este sector j atingiu um ponto de saturação. Cerca de 10.000 pessoas foram para o desemprego em 2009, devido crise internacional. O sector têxtil está a tornar-se muito dinâmico e o sector do turismo está a viver uma rápida expansão, em particular na cidade de Praga, que constitui um centro turístico muito atractivo.

Panorama Geral do Comércio Externo

  A adesão da República Checa UE melhorou o comércio devido abolio das alfândegas e do controlo de fronteiras. Isto tem ajudado a melhorar a balança comercial. O facto de ser um país membro da UE tem permitido República Checa  entrar no mercado comum e consolidar a sua posição de base de produção low-cost. 80% do comércio do país agora conduzido com países da OCDE (dos quais 80% são de países da UE). Diversos acordos facilitam o comércio com estados vizinhos (CEFTA). O país registou uma balança comercial positiva em 2008, mas dever apresentar um défice em 2009 e 2010, especialmente devido queda nas encomendas dos seus parceiros comerciais (do sector automóvel em particular). Na verdade, o impacto da crise financeira nos vários países da União Europeia tem tornado precárias as trocas comerciais dentro da União Europeia.  

IDE

  De acordo com a Agência para o Desenvolvimento de Investimento e Negócios do estado, CzechInvest, os investimentos estrangeiros na República Checa (incluindo o reinvestimentos de lucros) totalizou 49% do PIB no fim de 2005. Portanto, a República Checa ocupa o primeiro lugar no Centro e Leste Europeu, tanto em valor de IED como em fluxo per capita. Esta situação pode ser explicada pela criação de incentivos ao investimento e também pelas vantagens naturais da República Checa, como a sua localização no coração da Europa Central. Durante a deterioração da situação internacional, o fluxo de IED caiu ligeiramente em 2008 e 2009. No entanto, a república Checa ainda pertence ao grupo dos 20 países mais atraentes para investimento, a nível mundial.  

 

Desde 2007, pode observar-se na República Checa uma alteração da direcção do IED, que está a movimentar-se da indústria de produção para "centros de serviços estratégicos". A crise tem também reduzido o volume de investimentos estrangeiros nos sectores automóvel e electrotécnico.

A União Europeia e os Estados Unidos são dois dos maiores investidores estrangeiros na República Checa.

Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres