Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Norway - Comprar e vender

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Atrair a Atenção dos Consumidores

Oportunidades de Marketing

Comportamento do consumidor: Os Noruegueses são muito patriotas e optam frequentemente por produtos nacionais. As questões relacionadas com o meio ambiente são também importantes para os consumidores. Os consumidores noruegueses estão interessados em produtos novos (sobretudo produtos de tecnologias de informação e telecomunicação e produtos electrónicos) e estão dispostos a pagar por qualidade. Comparados com os consumidores dinamarqueses e suecos, os noruegueses no são to sensíveis ao preço e estão dispostos a gastar mais, especialmente quando na compra de bens duradouros. Uma relação preço/qualidade certa normalmente mais importante do que apenas um preço baixo. Em muitos aspectos, o comportamento do consumidor semelhante ao de outros países da Europa Ocidental.  
Perfil do consumidor: Os Noruegueses são ricos e têm um elevado poder de compra. A produção norueguesa consiste essencialmente em matérias-primas e produtos semimanufacturados e, por isso, muitos bens de consumo são importados. A riqueza na Noruega está equilibradamente distribuída e todos os Noruegueses são consumidores com posses. Devido a estas oportunidades, a competição intensa, especialmente entre as empresas escandinavas.  

Três quartos dos Noruegueses vivem nas regiões do Sul da Noruega. A restante população está espalhada por pequenos centros em todo o país. Assim, devido s longas distâncias e aos elevados custos dos transportes, pode ser mais prudente concentrar as iniciativas de vendas nas regiões do Sul do país.

Principais agências publicitárias:

Rede de Distribuição

Evolução do sector: O sector comercial grossista e retalhista norueguês produz cerca de 15% do PIB e emprega mais de 300000 pessoas. O comércio retalhista foi avaliado na totalidade em 2003 em 17,7 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 3,3 % face a 2002. Havia aproximadamente 10700 estabelecimentos de venda a retalho na Noruega em 2003. As vendas no mercado de massa representaram 84% do volume total de negócios, o sector de serviços representou 13% e o comércio dos supermercados representou 3% do volume total de negócios.  

 

O comércio retalhista da Noruega concentra-se em principais centros comerciais, tais como Oslo, Bergen, Trondheim e Stavanger. As fusões ou colaborações estreitas entre duas ou mais empresas têm instigado as mudanças estruturais nos últimos anos, principalmente no sector dos supermercados. Os retalhistas visam ampliar as suas operações para adquirirem mais poder de negociação custa dos produtores e grossistas. Devido pequena dimensão do mercado interno, os retalhistas noruegueses são pequenos comparados com os de outros países escandinavos e no são muito activos a nível internacional.

Os níveis de preços na Noruega são incrivelmente altos: os produtos alimentares custam 50% mais do que a média na UE. Os preços das bebidas alcoólicas e tabaco são também mais altos.

Tipos de pontos de venda: O sistema de distribuição norueguês bastante organizado e consolidado. caracterizado por um menor número de intermediários, margens sensíveis, uma diversidade de tendências e sindicatos profissionais dinâmicos. As cadeias de distribuição dominam o mercado e, algumas delas, reforçaram a sua posição assumindo também o papel de grossistas, como o grupo NorgesGruppen. A cadeia de desconto alem, o Lidl, decidiu retirar-se do mercado norueguês e vender todos os seus estabelecimentos cadeia Rema 1000 apôs ter tido resultados fracos.  

As principais lojas norueguesas so:
  - O grupo NorgesGruppen com 2760 estabelecimentos de venda a retalho e 32% de quota de mercado com um volume de negócios de 4,43 mil milhões de euros em 2004. a maior empresa comercial da Noruega e líder no mercado de distribuição.
  - O Coop com 910 estabelecimentos de venda a retalho, uma quota de mercado de 19,9% e um volume de negócios de 3,3 mil milhões de euros.
  - O ICA uma empresa sueca com 1032 estabelecimentos de venda a retalho, 19,5% de quota de mercado e um volume de negócios de 2,85 mil milhões de euros.

Os centros comerciais têm também sido bem-sucedidos, alcançando um volume total de negócios de 1,5 mil milhões de euros em 2004 em 4 zonas principais: Oslo, Akershus, Osdtfold e Vestfold; registando um crescimento de 6,3% face ao ano de 2003.

Procedimentos de Acesso ao Mercado

Cooperação económica: A Noruega um país membro do EEE (Espaço Económico Europeu) e aplica o acervo comunitário na íntegra, excepto no que diz respeito agricultura e pescas. A Noruega enseja celebrar os acordos comerciais bilaterais no âmbito da Associação Europeia de Comércio Livre (EFTA).  
Barreiras não relacionadas com as pautas aduaneiras: A Noruega um país membro do EEE (Espaço Económico Europeu) e aplica as normas de política comercial da União Europeia, excepto no que diz respeito agricultura e pescas. A Noruega no tem muitas restrições para as importações, excepto para o sector agrícola, o qual continua a ser altamente protegido com tarifas elevadas, restrições quantitativas e entraves técnicos. Vários produtos requerem uma licença de importação, como, por exemplo, o vestuário e os têxteis. Os produtos geneticamente modificados e os produtos pirotécnicos estão sujeitos a legislação mais restritiva do que nos países da UE.  
Direitos aduaneiros médios (excluindo produtos agrícolas): As tarifas norueguesas para produtos industriais são baixas, regra geral entre 3% e 6%. Os produtos importados de um país do EEE estão isentos de direitos de importação. Qualquer importação de produtos está sujeita ao Imposto de Valor Acrescentado, o qual está actualmente nos 25%. O IVA dedutível se os produtos se destinarem a uma empresa sujeita tributação de IVA. Antes de enviar uma remessa de valor considerável, recomendável obter as pautas aduaneiras oficiais da Autoridade de Direitos Alfandegarios e Impostos sobre o Consumo.
Classificação alfandegária : Sistema aduaneiro harmonizado.
Procedimentos de importação: A Autoridade Alfandegária da Noruega arrecada direitos e taxas de importação de produtos do estrangeiro. Documentação geral de importação exigida: factura comercial acompanhada de um conhecimento de embarque ou carta de porte aéreo. Salvo se especificado em contrário, no exigido um certificado de origem. Para mais informações, queira contactar a Autoridade Norueguesa de Direitos Alfandegarios e Impostos sobre o Consumo.

Organização do Transporte de Bens

Organização do transporte de bens da origem para o destino e vice-versa: O transporte marítimo o meio de transporte internacional dominante: cerca de 90% do volume de frete proveniente e destinado Noruega transportado por via marítima. O Porto de Oslo o maior porto de carga da Noruega e a principal entrada para contentores e passageiros. O porto está localizado no final do fiorde de Oslo com boas ligações de transporte para o resto do país. Em 2007, o tráfego de carga do porto de Oslo foi de 6,3 milhões de toneladas. A nível geral, a frota mercante da Noruega a quinta maior do mundo.  

O transporte rodoviário constitui quase 50% do transporte de carga na Noruega. 44% efectuado por via marítima e o resto por via férrea. A infra-estrutura rodoviária e ferroviária está em grande parte em muito boas condições. Pode ver uma lista de agentes de carga noruegueses aqui.

Empresas de transporte aéreo:
Empresas de transporte ferroviário:

Listas Comerciais Nacionais

Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres