Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Portugal - Comprar e vender

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Atrair a Atenção dos Consumidores

Oportunidades de Marketing

Comportamento do consumidor: O comportamento do consumidor português principalmente determinado por:
  - publicidade (TV e Rádio, que as pessoas escutam no carro)
  - a relação qualidade-preço de serviços pós-vendas para carros e utensílios de casa
  - preço (especialmente em compras de alimentos e produtos de higiene)
  - símbolos de estatuto social (roupa, moda e carros)
  - o aspecto ambiental ainda secundário, mas está a tornar-se mais importante entre os jovens, mais receptivos a campanhas de consciencialização na imprensa.
- nomes de marcas, associados ao estatuto social.
Perfil do consumidor: Excepto em picos de consumo como o do Natal, o consumo abrandou nos últimos 2 anos, devido a uma queda no rendimento disponível. O aumento dos impostos, nomeadamente o IVA (21%) e o elevado endividamento das famílias portuguesas (120% dos rendimentos) limitam muito o consumo.
  A maioria dos portugueses são pessoas conservadoras, fiéis s marcas (especialmente no que se refere ao vestuário, menos quanto a produtos alimentares). São consumidores impulsivos, embora menos ultimamente, devido ao nível de endividamento alarmante que estão a abrandar o consumo. A oferta de crédito para consumo assedia os portugueses com publicidade invasiva. Tradicionalmente, e também por falta de um mercado de arrendamento imobiliário, o português investe em casa própria procurando, para tal, o empréstimo bancário; e também pede emprestado para adquirir o seu carro. Uma grande parte do rendimento mensal do agregado familiar normalmente gasto no pagamento destes serviços.
  As coisas estão a mudar no que diz respeito escolha de bens domésticos ou estrangeiros. Excepto com o vinho e o queijo (casos em que o português dificilmente escolhe produtos importados), a preferência , quase sempre, por bens importados. Recentemente, foi lançada uma campanha de consciencialização destinada a estimular as pessoas a adquirir produtos nacionais.  
Principais agências publicitárias:

Rede de Distribuição

Evolução do sector: As formas modernas de distribuição apareceram muito tarde em Portugal, comparativamente com outros países europeus. O mercado de distribuição moderno apareceu em 1961, com a abertura do primeiro supermercado em Lisboa. Até 1985 no havia praticamente hipermercados nem supermercados e a distribuição era efectuada por pequenos retalhistas e lojas tradicionais. Só a partir de 1981 o mercado começou a crescer, eliminando pequenas lojas locais pelo caminho.  
Tipos de pontos de venda: Em 2004, os hipermercados representavam 37% do volume de negócios da distribuição, os supermercados 28%, os supermercados locais 18,3% e as pequenas mercearias cerca de 1,4%.
Partilham o mercado 4 grandes grupos:
- o Modelo-Continente grupo da Sonae portuguesa e especialista em hipermercados, que se tornou líder de distribuição de alimentos em Portugal.
- o grupo Jernimo Martins : com um volume de vendas de 3,4 mil milhões de euros em 2004, o segundo maior distribuidor em Portugal, com os nomes Pingo Doce e Feira Nova.
  - o Grupo francês Auchan, presente em Portugal desde 1970, teve um volume de vendas de 1.04 mil milhões de euros em 2003.
  - o grupo francês Carrefour, com um volume de vendas de 470 milhões de euros em 2004 e que tem 1 hipermercado e 270 supermercados.
  Outra tendência importante nos últimos anos tem sido o desenvolvimento de hipermercados especializados: FNAC, Bricodis, Habitat, Ikea.
  Estes desenvolvimentos mostram que nos próximos anos persistir um constante abrandamento no comércio tradicional e um crescimento das formas modernas de distribuição, especialmente hipermercados e supermercados que, cada vez mais, também expandirão os seus produtos e serviços no sector no alimentar.  

Procedimentos de Acesso ao Mercado

Cooperação económica: membro da Uniao Europeia, da rea Economica Europeia, da area Schengen e pertence a outras organizações internacionais, tais como a Comunidade dos Paises de Lingua Portuguesa.
Barreiras não relacionadas com as pautas aduaneiras: Como membro da Uniao Europeia, Portugal impõe os regulamentos em vigor na comunidade.
  A principal barreira no alfandegária ao nível de produtos agrícolas, subsequente aplicação da Politica Agricola Comum (PAC).
Direitos aduaneiros médios (excluindo produtos agrícolas): As transacções efectuadas dentro do EEE são isentas de impostos.
  A Tarifa Aduaneira Comum (TAC) da União Europeia aplica-se a bens de fora da UE. Em geral, os impostos não são muito altos, especialmente para produtos industriais (4,2% em média).  
Classificação alfandegária : Sim
Procedimentos de importação: Para bens de valor inferior a 1.000kg ou a 1.000 euros, uma declaração verbal na alfndega e a apresentao da factura suficiente.
  Para valores superiores, deve fornecer aos Serviços Alfandegários:
1) uma breve declarao (manifesto de carga) para efectuar a recolha dos bens.
2) uma declarao de direito comum (SAD, Single Administrative Document), bem como os respectivos documentos para permitir o seu desalfandegamento.
  O formulário SAD pode ser obtido na Câmara de Comércio ou num impressor autorizado. Uma plataforma de desalfandegamento informatizado (SOFI: International Freight Computer System - sistema informático internacional de transporte de mercadorias) pode ser acedido a partir de estâncias aduaneiras ou em qualquer Câmara de Comércio.  

No caso de entregas e compras dentro da Comunidade Europeia, deve ser enviada aos serviços alfandegários a declaração alfandegária de bens (DEB) ou a Declaração Intrastat.

Organização do Transporte de Bens

Organização do transporte de bens da origem para o destino e vice-versa: Portugal quer encorajar investidores privados e quer modernizar as infra-estruturas portuárias.
  Os portos portugueses registaram 59 milhões de toneladas de bens em 2004, 5% mais do que em 2003. Em particular, os portos portugueses registaram 907.000 TEU de carga em contentores.
A rede de estradas fraca, necessitando de um considervel melhoramento.
  Os bens são principalmente transportados por comboio (2.585 milhões de toneladas-km em 2002). Está a ser ponderado um investimento substancial no melhoramento da electrificação e reabilitação dos principais percursos de longa distância: Lisboa-Porto, Lisboa-Algarve e no sentido de Espanha, a Norte e Este.  
Empresas de transporte ferroviário:

Listas Comerciais Nacionais

Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres