Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Spain - Comprar e vender

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Atrair a Atenção dos Consumidores

Oportunidades de Marketing

Comportamento do consumidor: O preço um factor importante na tomada de decisão de compra dos consumidores espanhis. O consumidor no necessariamente fiel a uma marca específica e as marcas brancas (marcas de distribuidor) estão em franco desenvolvimento. As facilidades de pagamento e a eficiência dos serviços pós-venda so outros factores relevantes.  
Perfil do consumidor: O consumidor espanhol exigente, mas atribui cada vez menos importância garantia de uma marca conhecida. um consumidor conservador e prefere os produtos conhecidos aos novos, mas, medida que o seu estilo de vida vai mudando, pode começar a demonstrar alguma curiosidade. Tende a dar preferência aos produtos espanhis ou aos semelhantes a estes. A compra de produtos de comércio justo aumentou de 18% em 2004 para 25% em 2005; o consumo de produtos biológicos permanece muito baixo. Os jovens são cada vez menos fiéis s marcas e mais abertos a novos produtos.  
Principais agências publicitárias:

Rede de Distribuição

Evolução do sector: O mercado de distribuição em Espanha altamente focado e especializado. Em 2005, o volume de negócios do comércio retalhista aumentou para 194 mil milhões de euros, o que representou um aumento de 5,6% face a 2004. Algumas Comunidades Autónomas impõem restrições ao estabelecimento de hipermercados e centros comerciais.  
Tipos de pontos de venda: A distribuição em Espanha ainda caracterizada por um grande número de retalhistas e lojas tradicionais. A relativa influência na economia do comércio retalhista, o qual emprega 3,1 milhões de pessoas (2007), está a diminuir gradualmente. O seu volume de negócios global alcançou os 194 mil milhões de euros (2005), o qual foi realizado pelos 646.000 comerciantes a retalho que Espanha tinha (14,6 por 1000 habitantes).

  O sector da distribuição em Espanha desenvolveu-se muito com o potencial aumento da distribuição em massa (actualmente em foco), cadeias especializadas e centros comerciais. O consumidor, cujo poder de compra aumentou graças ao crescimento económico e redução do desemprego, procura a melhor relação preço/qualidade e a variedade da oferta. A nova conjuntura (crescimento mais lento e aumento do desemprego) leva o consumidor a procurar lojas de desconto, das quais se mantinha afastado. De qualquer forma, o consumidor continua a preferir supermercados locais a grandes superfícies localizadas nos arredores das cidades.

  A distribuição organizada dominada por:
-El Corte Ingles (grandes superfícies, hipermercados, supermercados e todos os tipos de marcas especializadas com 25% do volume de negócios realizado pelos 10 líderes:
-Carrefour (hipermercados, supermercados, lojas de desconto) com 20%,
- Mercadona
(supermercados) com 15%,
- Eroski-Caprabo
(hipermercados e supermercados) com 12,7%,
- Inditex (moda pronto-a- vestir: Zara, etc.) com 11%,
-
Alcampo (hipermercados e supermercados) com 7,3%, etc.

 

Procedimentos de Acesso ao Mercado

Barreiras não relacionadas com as pautas aduaneiras: Espanha aplica as disposições regulamentares comunitárias válidas em toda a União Europeia.
  Há algumas restrições aplicáveis a produtos agrícolas na sequência da aplicação da PAC (Política Agrícola Comum).
  Além disso, por motivos de saúde, a especificação GMO deve estar sempre presente em todas as embalagens.
proibido importar carne bovina alimentada com hormonas.
  A crise da BSE (a "doença das vacas loucas") levou as autoridades a reforçar as medidas fitossanitárias para garantir a qualidade da carne importada e transitada no território da União Europeia. O princípio da precaução doravante, em grande medida, o preferido: no caso de dúvida, a importação proibida até serem estabelecidas provas da inocuidade do produto.  
Direitos aduaneiros médios (excluindo produtos agrícolas): As transacções dentro do EEE estão isentas de direitos.
  s mercadorias provenientes de países fora da Europa são aplicadas as Pautas Aduaneiras Comuns da União Europeia. Geralmente, os direitos aduaneiros são relativamente inferiores, especialmente em relação a produtos industriais (4,2% em média).  
Classificação alfandegária : Nomenclatura do SH + subdivisões adicionais até oito números e observações legais próprias criadas para fins comunitários.  
Procedimentos de importação: Deve apresentar aos Serviços Alfandegários:
  - a factura de venda ou pró-forma
  - uma declaração sucinta (manifesto aéreo ou marítimo) para levantamento da mercadoria
  - uma declaração de direito consuetudinário (DAU, documento administrativo nico), assim como os documentos pertinentes ao respectivo despacho aduaneiro.
  O formulário do DAU está disponível nas Câmaras de Comércio ou numa gráfica autorizada. Pode ser obtida nos serviços alfandegários ou nalgumas câmaras de comércio uma plataforma informatizada de desalfandegamento aduaneiro (SOFI).  

No caso de entregas e compras intra comunitárias, deve ser remetida aos serviços aduaneiros uma declaração de transacção de mercadorias (DTM) ou uma declaração Intrastat.

Website das Alfândegas: Agencia Tributaria

Organização do Transporte de Bens

Organização do transporte de bens da origem para o destino e vice-versa: O transporte marítimo representa 20% do PIB do sector de transportes e 1% do PNB. O tráfego de mercadorias no porto alcançou os 442 milhões de toneladas em 2005, o que representa um aumento de 7,68% face ao ano de 2004. O tráfego de mercadorias em contentores alcançou os 11,05 milhões de TEU (unidades equivalentes a 20 ps) em 2005, tendo aumentado em 8,74% em relação a 2004. Transitam pelos portos de Espanha 78% das importações e 51% das exportações.
  O principal porto do país o porto da Baa de Algeciaras, com 71,8 milhões de toneladas de mercadorias em 2006, 3,3 milhões de TEU de mercadorias em contentores em 2006. o principal porto mediterrânico em termos de tráfego de mercadorias em contentores. O segundo porto do país o porto de Barcelona (zona livre), no qual transitaram 53,6 milhões de toneladas de mercadorias em 2007, e o quarto maior porto no Mediterrâneo para tráfego de mercadorias em contentores e o principal porto de contentores de Espanha com 3 milhões de TEU. A seguir vem o porto de Valencia (o terceiro porto do Mediterrâneo para tráfego de mercadorias em contentores) com um total de tráfego de 51,4 milhões de toneladas mais 2,6 milhões de TEU. Bilbao e Tarragona são outros portos importantes.

O frete aéreo representou 86 milhões de toneladas em 2006. Em 2007, Madrid processou 51% das 624.000 toneladas de frete; Barcelona o segundo aeroporto de Espanha: 16%.

  O transporte interior de mercadorias efectuado 80% por transporte rodoviário.

  O transporte ferroviário representa apenas 4% do tráfego. lento, no de muita confiança e a rede ferroviária no bem mantida - estes são certamente os factores para a deficiência do tráfego ferroviário. 95% do transporte de mercadorias da Renfe ferroviário. Os comboios são especificamente usados de empréstimo para os produtos de ferro e ao, produtos mineiros, carvão, gás propano e butano.
  O transporte combinado de mercadorias (especialmente o transporte combinado rodoviário e ferroviário) está em expansão.  
Empresas de transporte marítimo:
Empresas de transporte aéreo:
Empresas de transporte ferroviário:

Listas Comerciais Nacionais

Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres