Página Inicial  > Vietnam - Panorama
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Vietnam - Panorama

Contents extracted from the comprehensive atlas of international trade by Export Entreprises

Introdução

Capital:: Hani
Área:: 329 km2
População total:: 89.571
Taxa de crescimento anual:: 1.20%
Densidade:: 274.63/km2
População urbana:: 27%
População de Cidade de Thanh Pho Ho Chi Minh (5.650), Hani (2.250), Cidade de HaiPhong (825), Cidade de Danang (700)
Língua oficial: Vietnamita
Outras línguas faladas: Também se fala francês e chinês.  
Língua de negócios: Vietnamita, seguido de inglês e chias. Também se fala francês, japonês e coreano.  
Origens étnicas:: Existem mais de 54 minorias étnicas em todo o pas, mas os Kinh so a cultura dominante. A maioria das minorias étnicas, como os Muong, uma etnia próxima dos Kinh, encontrada maioritariamente nas terras altas, que cobrem dois terços do território. Os Hoa (etnia Chinesa) e os Khmer Krom são principalmente encontrados nas zonas baixas. Os maiores grupos de minorias étnicas incluem os Hmong, Dao, Tay, Thai e Nung.  
Crenças: Budistas 85%, Cristãos 8%, Outros 7%.  
Indicativos telefónicos:
Para fazer um telefonema de: 00
Para fazer um telefonema para: +84
Sufixo da Internet:: .vn
Tipo de governo::
  República Socialista Unipartidria.  
Tipo de economia::
Economia em desenvolvimento
  Uma das economias com mais rápido crescimento do Sudeste Asiático. O segundo maior exportador de arroz do mundo. Além do arroz, as principais exportações são o café, o chá, a borracha e o pescado. Os principais sectores fabris so o processamento de alimentos, cigarros e tabaco, têxteis, químicos, produtos eléctricos, crude.  

Panorama Económico

  Depois de adoptar um vasto plano de reformas (Doi Moi) em 1986, o Vietname teve um período de forte crescimento, atingindo uma média de quase 8% de 1990 a 1997, e de 6,5% de 1998 a 2003, o que o transformou no segundo país com mais rápido crescimento no mundo. De 2004 a 2007, o crescimento anual do PIB subiu para mais de 8% e depois abrandou para 6,2% em 2008. O crescimento vietnamita impulsionado pelo comércio internacional e pelos investimentos estrangeiros, com as exportações a contabilizarem mais de dois terços do PIB.

  O governo lançou reformas em todos os sectores-chave da economia e antecipa uma privatização parcial de empresas públicas; no entanto, a sua implementação ainda permanece gradual. Também foi levada a cabo uma reforma dos impostos para compensar o decréscimo nos rendimentos aduaneiros no seguimento da entrada para a OMC e para tornar o país mais atractivo aos olhos dos investidores. Para lidar com a crise económica mundial e evitar a recesso, o governo estabeleceu vários planos de recuperação destinados a melhorar o clima económico, de forma a promover a produção e a exportacao, estimular o consumo e os investimentos, aumentar a segurança social e reduzir a pobreza, e a introduzir políticas monetárias e financeiras eficazes.

  As reformas permitiram a melhoria do nível de vida dos habitantes. O PIB por capita subiu de 220 dólares americanos em 1994 para 1.024 dólares americanos em 2008. A percentagem de população a viver com menos de um dólar por dia desceu significante-mente e actualmente inferior percentagem da China, da Índia ou das Filipinas. No entanto, a taxa de desemprego nas cidades subiu nos últimos anos e o subemprego está estimado em 25-35%, um número que continua a ser considerável.  

Principais Indústrias

  O sector agrícola, em decadência, dominado pelo cultivo e plantações (arroz, café, castanha-caju, milho, pimenta, batata-doce, amendoim, algodão, borracha e chá) e agriculturas. No entanto, o sector que emprega a maior parte da população.  

A indústria o principal motor da economia vietnamita. O sector ainda dominado por grandes grupos públicos. As principais indústrias do país são: têxtil, alimentar, mobiliário, plásticos e papel. O sector energético cresceu rapidamente nos últimos anos (carvão, hidrocarbonetos, electricidade, cimento, ao e indústria naval). Embora seja um "recém-chegado" no mercado da indústria petrolífera, o Vietname hoje o terceiro maior produtor do Sudeste Asiático. O país também se está a fortalecer em indústrias de valor acrescentado, como automóveis, electrónica e ciências informáticas (software).

O sector dos serviços está centrado no turismo e nas telecomunicações.

Panorama Geral do Comércio Externo

  O Vietname uma das economias Asiáticas mais abertas ao comércio internacional, o qual representa quase 160% do PIB (a exportação de produtos e serviços acresce a 70% do PIB e as importações a 90%), mais do dobro da taxa chinesa e mais de quatro vezes a taxa indiana. O Vietname demonstrou o seu forte compromisso no sentido da liberalização do comércio nos anos transactos. Juntou-se OMC e subscreveu Acordos de Comércio Livre (FTAs) com os países da ASEAN e os EUA. O Vietname possui ainda um acordo de cooperação com a UE.  

 

O comércio vietnamita caracteriza-se por uma grande desigualdade geográfica; o país apresenta um excedente comercial com os países ocidentais e um défice cada vez maior com os seus vizinhos asiáticos. As exportações são compostas na sua maioria por têxteis, vestuário, calado e crude; as importações, por sua vez, são constituídas principalmente por ferramentas de maquinaria, petróleo refinado e ao.

Os principais clientes de exportação do Vietname são os EUA, o Japão, a UE, a Austrália e a China. Para as importações, os principais países parceiros são a China, Singapura, Japão, Coreia do Sul e Tailândia.

A crise económica mundial afectou o comércio estrangeiro do Vietname.  As exportações caíram cerca de 14% em relação a 2008 e as importações cerca de 28%; o défice comercial está cifrado em 500 milhões de dólares americanos.

IDE

O afluxo de investimento directo estrangeiro aumentou consideravelmente desde a autorização de investimentos estrangeiros em 1988 e atingiu níveis recorde em 2008. A estabilidade político-social e a promoção do investimento desempenham um papel essencial no aumento do fluxo de IDE. Contudo, o IDE foi afectado pela crise económica mundial em 2009. Até Agosto de 2009, o IDE sofreu uma quebra de 82% comparativamente ao período homólogo do ano anterior.

 

Historicamente voltado para a indústria leve, o IDE na indústria pesada e imobiliária está em rápido desenvolvimento.

Apesar da crise, os projectistas de investimento no Vietname calculam um crescimento significativo do capital de investimento estrangeiro directo. De acordo com um estudo levado a cabo pelo Conselho Comercial Asiático, o Vietname está classificado na terceira posição entre as nações asiáticas em termos de atractividade de investimento para o período de 2008/2009, imediatamente atrás da China e da índia.

Ainda falta tomar algumas medidas para a melhoria da competitividade do Vietname e para atrair mais IDE, nomeadamente a melhoria do seu mecanismo legal, a aceleração do estabelecimento do investimento e legislação relativa s empresas, a intensificação do processo de descentralização, a criação e uma política de incentivo para o desenvolvimento das indústrias secundárias e a facilitação de parcerias económicas.

  Para mais informações, consulte O Centro de Investimento e Promocao do Comercio da Cidade de Ho Chi Minh (ITPC).

Copyright © 2016 Export Entreprises SA, Inc. All Rights Reserved.
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres