Página Inicial  > Apresentação do Conselho de Administração numa Empresa Familiar
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Apresentação do Conselho de Administração numa Empresa Familiar

Provided by IFC Corporate Governance


O conselho de administração é uma instituição central na administração da maioria das empresa, incluindo aquelas que são propriedade familiar. O papel, a estrutura e a composição do conselho de administração varia de uma empresa familiar para outra. Estes são normalmente determinados pelo tamanho e complexidade do negócio e a maturidade da família proprietária.

Nos primeiros anos da sua existência, a maioria das famílias criam um conselho de administração de modo a cumprirem com as exigências legais. Conhecido como um “conselho de papel”, a sua função está normalmente limitada à apaorvação das finanças, dividendos e outros procedimentos que por lei têm de ter a aprovação do conselho. Estes conselhos normalmente reúnem-se uma ou duas vezes por ano (dependendo do regulamento local) e as suas sessões duram muito pouco tempo. O conselho, nestes casos, é geralmente composto exclusivamente por membros da família e – em alguns casos – por alguns gestores seniores de muita confiança que não são da família. Também é muito comum ver os mesmos indivíduos a desempenharem as funções de gerentes e de membros do conselho de administração,ao mesmo tempo que são donos da empresa. Este tipo de estrutura de administração traz pouco valor acrescido à empresa familiar pois cada elemento desta estrutura (o conselho, a gerência e a família) podem desempenhar um papel mais activo e construtivo dentro da administração da empresa. Consequentemente, os papeis estão misturados, possivelmente originando conflitos e a ineficiência na direcção da empresa e das suas decisões estratégicas.

À medida que o negócio familiar fica mais complexo torna-se necessário confirar que o conselho desempenha um papel activo nas questões mais importantes tais como estabelecer a estratégia da empresa e avaliar a gestão da empresa. Estas tarefas requerem que o conselho se reúna com mais regularidade e que tenha o conhecimento e a independência necesários para desafiar a gerência da empresa. É aqui que o conselho da empresa familiar se torna mais organizado, centrada e aberto à admissão de directores independentes externos.

Antes de serem um conselho totalmente profissional que tem a capacidade de agir com base no melhor interesse para a empresa, independentemente da gestão e dos accionistas maioritários, muitas empresas familiares criam um conselho consultivo que complementa as capacidades e qualificações dos seus directores actuais. Neste caso, o conselho consultivo trabalha em estreita ligação com o conselho de administração da empresa e com os gestores seniores na resolução de qualquer problema estratégico importante que a empresa possa estar a enfrentar.

Copyright © 2016 IFC Corporate Governance.  All Rights Reserved. 

 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres