Página Inicial  > Conselho Familiar
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Conselho Familiar

Provided by IFC Corporate Governance


Definição: Também denominado “Conselho Supervisor Familiar", " Conselho Interno" e "Comissão Executiva Familiar, o conselho familiar é um corpo de gestão que é eleito pela Assembleia Familiar entre os seus membros para deliberarem nos assuntos das empresas familiares. O conselho é geralmente estabelecido uma vez que a família alcança uma dimensão crítica, por exemplo mais de 30 membros. Nesta situação, torna-se muito difícil para a assembleia familiar ter discussões significativas e tomar decisões prontas e qualificadas. O conselho familiar é estabelecido neste ponto como um corpo de gestão representativa para a assembleia familiar, coordenando os interesses dos membros da família no seus negócios .

Objectivo: A composição, estrutura e funcionamento do conselho familiar diferem de empresa familiar para empresa familiar. Porém, os deveres de um conselho familiar típico incluem:[1]

- Ser a principal ligação entre a família, o conselho de administração, e os gestores de topo.

-  Sugerir e discutir nomes de candidatos para membros do conselho de administração.

-  Traçar e rever documentos da posição familiar na sua visão, missão, e valores.

-  Traçar e rever políticas familiares tais como emprego familiar, compensação, e políticas de acção familiar.

-  Lidar com outros assuntos importantes da família.

Sociedade: Tal como qualquer comissão que funciona bem, o conselho familiar deverá ter uma dimensão fácil de gerir, por exemplo entre 5 a 9 membros. Estes membros geralmente são eleitos pela assembleia familiar tendo em conta as suas qualificações e disponibilidade para executar os deveres do conselho. Algumas famílias preferem impor certas restrições relativas à sociedade no conselho tais como limites de idade e requisitos de experiência, e não participação de cônjugues e membros da família que também servem no conselho de administração ou fazem parte dos gestores de topo da empresa. Uma boa prática é estabelecer termos limite para a sociedade dos membros do conselho de forma a permitir que mais membros da família façam parte do conselho e criar um sentimento de justiça e igualdade de oportunidades dentro da família.

O conselho familiar deverá ter um presidente que também é nomeado pela assembleia familiar. O presidente lidera o trabalho do conselho e é a principal pessoa de contacto da família. Também é boa prática nomear um secretário/a do conselho que guarda as actas das reuniões e as torna disponíveis à família. Dependendo da complexidade dos assuntos que a família está a enfrentar, o conselho deve reunir-se de 2 a 6 vezes por ano. As decisões são geralmente aprovadas pela maioria dos votos dos membros do conselho.

A tabela que se segue esboça as principais diferenças entre a reunião familiar, assembleia familiar, e conselho familiar:

 

Reunião Familiar

Assembleia Familiar

Conselho Familiar

 

Fase

Fundador(es) 

Sociedade de Irmãos /

Confederação de Primos 

Sociedade de Irmãos /

Confederação de Primos

 

Estatuto

Geralmente informal

Formal

Formal

 

Sociedade

Geralmente aberto a todos membros da família. Critérios de membros adicionais podem ser estabelecidos pelo(s) fundador(es).

Geralmente aberto a todos membros da família. Critérios de membros adicionais podem ser estabelecidos pela família.

 

Membros da família eleitos pela assembleia familiar. Critérios de selecção definidos pela família.

Dimensão

Pequena dimensão desde que a família ainda se encontre na fase de fundação. Geralmente 6 a 12 membros da família.

Depende da dimensão da família e critérios da sociedade.

Depende dos critérios estabelecidos para a sociedade.

Idealmente 5 a 9 membros.

Número de Reuniões

Depende da fase de desenvolvimento do negócio. Quando o negócio estiver a crescer rapidamente, pode ser tão frequente como uma vez por semana.

 

1a 2 vezes por ano.

2a 6 vezes por ano.

Actividades Principais

Transmissão de valores e visão familiares.

Debate e criação de novas ideias empresariais.

Preparação do(s) próximo(s) líder(es) da empresa.

Debate e comunicação de ideias, discordâncias, e visão.

Aprovação das principais políticas e procedimentos relacionados com a família.

Formação dos membros da família em questões empresariais.

Eleição do conselho familiar e de outros membros da comissão.

 

Resolução de conflitos.

Desenvolvimento das principais políticas e procedimentos relacionados com a família.

Planificação.

Educação.

Coordenação do trabalho com a direcção e o conselho e equilibrar a empresa e a família.



[1] Ivan Lansberg, Succeeding Generations: Realizing the Dream of Families in Business (Harvard Business School Press, 1999); Fred Neubauer e Alden G.Lank, The Family Business: its Governance for Sustainability (Routledge Nova Iorque, 1998).

Copyright © 2016 IFC Corporate Governance.  All Rights Reserved. 

 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres