Página Inicial  > Fundamentos da franquia
 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico

Outras traduções

Fundamentos da franquia

Adapted from content excerpted from the American Express® OPEN Small Business Network


Quando está a pensar em começar o seu próprio negócio, tem ao seu dispor as opções de começar do zero, comprar um negócio existente ou procurar uma oportunidade de negócio como franquia. Possuir e funcionar com uma franquia pode ser trabalhoso tal como as outras opções e pode também ser bastante lucrativo.

Há milhares de negócios franqueados, abrangendo quase todos os ramos concebíveis, desde marcas de fábricas nacionais bem conhecidas a oportunidades menores, locais. O desafio é escolher um de seu interesse e que, ao mesmo tempo, seja um bom investimento. Muitos peritos em franquias sugerem que faça uma comparação ao examinar as múltiplas oportunidades de franquias antes de se decidir por aquela que é a certa para si . Use as respostas em relação à perguntas abaixo que o ajudarão a aprender mais sobre o conceito.

O que é uma franquia? Como é que funciona?

Quando compra uma franquia, está a comprar o direito de utilizar um conceito específico de marca registada ou de um negócio. O negócio que dirige é essencialmente igual a todos os outros negócios que estão a funcionar com o mesmo nome. Para fazer isto, pode ter de comprar coisas como produtos, ferramentas, assistência publicitária e formação do franqueador (a empresa que possui os direitos do negócio).

Enquanto é o proprietário do negócio, a sua operação será regulada pelas condições do acordo de franquia. Para muitos, este é o benefício principal da franquia – pode obter rendimento com o formato de negócio, o nome de comércio e o sistema de apoio proporcionados pelo franqueador. O que se diz com frequência é que a franquia permite que as pessoas entrem nos negócios para si mesmos, não por si mesmos.

[Volta ao início]

Quais são as vantagens entre uma franquia e iniciar o meu próprio negócio?

Adquire várias vantagens quando compra uma franquia:

  • Risco reduzido - As franquias têm, tradicionalmente, uma percentagem de fracasso muito menor do que os outros negócios iniciantes. A razão? Está a comprar um conceito de negócio onde a maioria dos nós já foram desatados por uma outra pessoa.
  • Adquire um pacote pronto – O trabalho de suposição, geralmente associado ao início de um negócio, já foi efectuado. O seu pacote total pode incluir marcas registadas, acesso fácil a um produto estabelecido, um método de marketing aprovado; equipamento; inventário; etc.
  • Força em números - Ao se tornar um franqueado, terá o poder aquisitivo da rede inteira, o que pode ajudar a conseguir produtos e a competir com cadeias nacionais maiores.
  • Processos empresariais – Muitos franqueadores proporcionam aos franqueados vários sistemas testados, incluindo sistemas financeiros e contabilísticos; formação e apoio contínuos; pesquisa e desenvolvimento; assistência em vendas e marketing; planeamento e estimativa; gestão de stock; etc. Mostrarão as técnicas que tornaram o negócio bem-sucedido e o ajudarão a utilizá-las para desenvolver o seu próprio negócio.
  • Assistência financeira e para selecção do local – Algumas empresas vão ajudá-lo a financiara sua franquia inicial, deixando que comece com a menor disponibilidade de caixa inicial possível. Podem também ajudar na selecção do local, assegurando que o seu negócio fica localizado numa área onde possa prosperar.
  • Publicidade e promoção – Não só retirará benefícios de qualquer anúncio nacional ou regional e de campanhas promocionais do franqueador, mas também o podem ajudar noutras áreas – fornecendo desde cópias fotográficas prontas para os seus próprios esforços de propaganda, como também materiais de ponto-de-venda planeados para levar os clientes ao seu negócio. Custaria muito desenvolver estes materiais por sua própria conta.

[Volta ao início]

Há desvantagem em ter um franqueado?

Certamente a franquia não é para todos. Aqui estão algumas das desvantagens potenciais:

  • Falta de controlo – A essência de uma franquia – comprar e fazer funcionar um conceito testado – pode dar a impressão de que é mais um gestor do que um patrão. Isto pode ser difícil para algumas pessoas, principalmente àquelas que são mais empreendedoras. Este tipo de pessoa pode achar difícil conformar-se com os sistemas de um outro.
  • Custo – Abrir e fazer funcionar uma franquia pode custar muito dinheiro. Os custos de abertura podem ser significativos e pode achar que os custos de propriedade permanentes terão um impacto importante no seu fluxo de caixa.
  • Mas não está só - Da mesma maneira que a reputação de um franqueador pode beneficiar o seu negócio individual, os problemas do franqueador também são os seus problemas. Assim se a matriz viver tempos difíceis, a sua franquia individual pode também sofrer por estar intimamente ligada.
  • Está comprometido - O seu acordo de franquia é um contrato obrigatório e pode ser bastante restritivo. Está comprometido com certas práticas de negócio, com taxas e até mesmo com o visual de seu negócio. Se não concordar, pode não ter nenhum recurso, excepto aderir a estas directrizes.

[Volta ao início]

Sobre que leis de franquia tenho de estar informado?

Deve pedir ao seu advogado, contabilista ou outro conselheiro para analisar os documentos de divulgação e os contratos propostos antes de aceitar qualquer acordo. Este conselho, junto com sua própria pesquisa, pode-oajudar a economizar dinheiro e impedir que faça um mau investimento.

[Volta ao início]

O que devo pedir nos documentos de divulgação?

O documento de divulgação que lhe é fornecido pelo franqueador pode servir como uma janela nas operações da companhia. É importante analisá-lo por completo, (preferivelmente com a ajuda de um advogado, de um contabilista ou consultor empresarial) para saber tudo que for possível sobre o franqueador.

Algumas coisas a esperar:

  • O franqueador tem um registo histórico de sucesso? - Aprenda tudo sobre os nomes pessoais e de negócios do franqueador, a sua organização, o seu passado e a sua história financeira. Também vai ter de determinar se este sucesso pode ser repetido na sua área.
  • O que me custará? - A circular deve ter a lista completa de taxas que terá que pagar para iniciar e pôr a funcionar a franquia. Também deverá falar das outras obrigações, tais como inventário ou equipamento que devem ser comprados do franqueador.
  • O meu território será exclusivo? - Vai querer determinar se o franqueador pode ou não abrir outras lojas na sua área, ou até mesmo vender o seu produto pelo correio para clientes na sua região. Também poderá ter que conhecer certos critérios de vendas para manter a sua exclusividade.
  • Que produtos posso vender e como é que os posso vender? - Pode ter autorização apenas para vender certos produtos que estão na lista aprovada do franqueador. E pode estar limitado quanto aos modos em que pode vendê-los. Por exemplo, pode ter autorização para vender dentro de sua loja e ser impedido de vender fora do seu local.
  • Que serviços o franqueador me proporcionará? - Procure saber quais os serviços que serão oferecidos antes da abertura; e depois de abrir o negócio. Também vai querer saber qual a formação necessária, onde decorrerá e o que lhe custará. Também, verifique que marcas registadas e patentes receberá.
  • Há más notícias que deva saber? - Os documentos devem divulgar qualquer acção que envolva violação da lei de franquia, fraude, desfalque, ou práticas de negócio injustos. Também devem divulgar se o franqueador, qualquer antecessor, ou alguns sócios ou funcionários foram à falência nos últimos 15 anos. E estude detalhadamente as demonstrações financeiras.
  • Quanto posso esperar deste negócio? - A circular contém projecções de lucros hipotéticos, juntamente com a fórmula de como estes números foram criados. Fique a saber que as condições económicas variam de região para região, logo, esses números não asseguram o sucesso de um ponto de venda específico. Em vez disso, use esses números combinados com estimativas de custos e despesas na sua área.

[Volta ao início]

O que devo procurar ao seleccionar uma franquia?

Aqui estão algumas das coisas que deve olhar ao avaliar uma franquia:

  • Rentabilidade - Verifique se o franqueador e os franqueados individuais têm saúde financeira.
  • Um registo histórico de sucesso - Este conceito é viável? Teve sucesso noutro lugar? O franqueador tem uma boa avaliação de crédito?
  • Ponto de venda exclusivo e forte – Deseja um negócio que fique longe da concorrência, já que não quer dar a impressão de estar a vender o mesmo velho produto.
  • Gestão financeira efectiva e outros controlos - Um sistema de supervisão forte vai ajudá-lo a identificar os seus problemas e a lidar mais efectivamente com eles.
  • Uma imagem boa - É importante que o público tenha uma imagem positiva do franqueador, já que está a basear o seu negócio na reputação dele. Também, procure um conceito que pode expandir-se nacionalmente de forma a que o seu negócio possa crescer localmente.
  • Integridade e compromisso – Quer realmente que o franqueador passe muito tempo analisando-o, porque quer ter a certeza de que ele é muito exigente com todos os seus franqueados, já que o seu sucesso está interligado com o dele.
  • Um ramo bem-sucedido – Procure as oportunidades em ramos que estão a crescer.

[Volta ao início]

Existem outras pesquisas que possa fazer para aprender mais sobre uma franquia específica?

É importante informar-se tanto quanto puder antes de comprar qualquer tipo de negócio para que possa tomar uma decisão sábia. Há uma variedade ampla de fontes que pode procurar para aprender sobre uma oportunidade de franquia. Aqui estão algumas coisas que pode fazer:

  • Entreviste o franqueador – Tenha a certeza de que se sente confortável com o franqueador e que todas as suas perguntas podem ser respondidas com satisfação.
  • Entreviste os franqueados existentes - Fale com os franqueados actuais para ver como se sentem acerca do negócio. Estão contentes com o investimento? Estão a ganhar tanto dinheiro quanto esperavam?
  • Leia as publicações sobre negócios e comércio – Passe algum tempo na biblioteca ou na Internet a percorrer os meios de comunicação. Frequentemente, ficará a saber muito mais sobre a empresa do que eles se dispõem a informar nos documentos de divulgação.
  • Confira as referências – Não fale só com os franqueados. Ligue ao banco e a outras referências empresariais fornecidas pelo franqueador.
  • Vá a agências independentes - Descubra se qualquer reclamação foi registada contra a empresa.
  • Obtenha um relatório de crédito - obtenha um relatório sobre o franqueador de Dun& Bradstreet, TRW/Experian, ou uma das outras agências de divulgação de crédito. Ficará a saber muito sobre como a empresa lidera o negócio.

[Volta ao início]

Que taxas devo esperar pagar pela minha franquia?

Há, basicamente, dois tipos de taxas que deve esperar pagar por sua franquia – taxa de propriedade inicial e taxas contínuas.

A primeira é a taxa de direito de propriedade inicial que é o que paga ao franqueador pelos direitos de abrir sua franquia. Basicamente, está a comprar os direitos para usar as marcas registadas do franqueador, os métodos empresariais e os direitos de distribuição. Este custo de licenciamento pode ser significativo, especialmente para uma franquia famosa, estabelecida – não é raro que isto se situe em dezenas de milhares de meticais. Frequentemente, isto baseia-se também no valor do território ou da área do negócio, portanto quanto maior for o seu mercado, mais pode acabar por pagar.

Fique a saber que esta taxa de direito de propriedade pode ser somada a qualquer outro custo inicial que vai ter que suportar. A taxa de franquia inicial pode ou não incluir coisas como custos de formação; taxas de promoção de inauguração; inventário; reformas (alguns franqueadores exigem que seu espaço tenha elementos arquitectónicos específicos); equipamentos/acessórios (podem exigir que compre ou alugue equipamentos específicos e acessórios do franqueador); e qualquer outro custo que é necessário para abrir o seu negócio.

Também terá de pagar taxas contínuas para manter os direitos da sua franquia. A maioria dos franqueadores paga uma taxa dos direitos, geralmente um por cento sobre a sua venda bruta, não dos seus lucros. Esta taxa dos direitos pode variar de 1 por cento até 15 por cento, embora 5 por cento seja o habitual. Lembre-se, está a pagar este direito sobre vendas brutas (o total de seus recibos, menos impostos sobre vendas, devoluções e reembolsos), logo isso pode, potencialmente, tirar uma parte significativa de seus lucros.

Alguns franqueadores cobram uma taxa regular (pagável semanal, mensal ou trimestralmente) em vez de pagamentos de direito. Este tipo de taxa pode também ser parte da margem de lucro que lhe é cobrada pelos bens ou serviços que é obrigado a comprar.

Também é comum que as franquias paguem uma parte do local do franqueador, dos anúncios regionais e nacionais e dos custos promocionais. Estas taxas normalmente são depositadas num fundo de anúncio cooperativo que, no final das contas, beneficia todas as franquias pela exposição maximizada do nome comercial.

[Volta ao início]

Devo-me concentrar em franquias estabelecidas ou estrelas ascendentes?

Esta é um das decisões fundamentais que terá de tomar caso se decida pela rota da franquia. Há uma opção que terá de avaliar em relação aos riscos e pagamento de depósito.

Uma franquia com um registo de histórico estabelecido tem muitos benefícios – reconhecimento significativo de nome; métodos de marketing testados; planos empresariais e sistemas de formação de seguros; administração fortalecida; e uma trajectória que é fácil de investigar. Como desvantagem, pode ser que descubra que o franqueador já saturou o seu mercado (de forma que as boas localizações podem já não estar disponíveis, ou outros pontos de venda poderão invadir a sua área); as taxas podem ser mais altas; e pode achar que quanto maior é a empresa, mais difícil será para que seja ouvido, caso alguma discordância ocorra.

Uma franquia emergente lhe dá a possibilidade de estar no andar do rés-do-chão de algo que poderá ser uma oportunidade de crescimento altamente lucrativa. As franquias mais novas também tendem a ter taxas iniciais e de direito mais baixas, e podem estar mais dispostas a negociar e acomodar franquias individuais. Por outro lado, as oportunidades de franquia menores podem sofrer de falta de reconhecimento de nome; podem não ter experiência suficiente para fazer com que o seu sistema trabalhe; pode considerar-se um caso deteste para os seus procedimentos; e a probabilidade de fracasso do franqueador pode ser muito maior.

[Volta ao início]

Copyright © 1995-2016, American Express Company. All Rights Reserved.

 Partilhar  Versão para impressão  Correio Electrónico
ComentáriosAvaliações (0)
If you are a human, do not fill in this field.
Clique nas estrelas abaixo para avaliar este item
   Os comentários serão truncados para 1000 carácteres